O que é e como funciona um sistema de Energia Solar?

A energia solar é a energia produzida pelo Sol e é convertida em energia útil por equipamentos produzidos por seres humanos para a produção de electricidade ou de calor. Em apenas um ano, o Sol produz 4 milhões de vezes mais energia do que podemos consumimos, ou seja, é uma fonte que não se esgota.

Mas, se a energia solar está disponível em quantidades tão abundantes, por qual motivo ela não é usada por todos? Por muito tempo, foi muito caro instalar um sistema de energia solar em sua residência ou estabelecimento comercial, por exemplo. No entanto, hoje em dia, elementos como o barateamento dos equipamentos, a evolução da tecnologia, a alta na conta de luz e os incentivos financeiros direcionados para fontes de energia limpas são responsáveis por tornarem o preço de um sistema de energia solar muito mais acessível.

A captação pode ser feita de duas formas: direta ou indiretamente. A forma direta acontece através de células fotovoltaicas, geralmente feitas de silício. A luz solar, ao atingir as células, é convertida em eletricidade pela emissão de elétrons, o que gera corrente elétrica.

A obtenção de forma indireta exige a construção de usinas em áreas remotas e em grandes áreas. Nesses locais são espalhadas centenas de coletores solares.

No Brasil, desde 2012, é possível gerar a própria energia elétrica. A regulamentação vem da  resolução 482 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), que permitiu ao consumidor instalar pequenos geradores em sua residência, comércio ou indústria e trocar energia com a distribuidora local. Para informações mais detalhadas, baixe o Caderno Temático sobre Micro e Minigeração Distribuída produzido pela própria ANEEL.

Normalmente, a energia solar é utilizada em locais mais isolados, secos e ensolarados. Em Israel, aproximadamente 70% das residências possuem coletores solares. Outros países com destaque na utilização da energia solar são os Estados Unidos, Alemanha, Japão e Indonésia. No Brasil, o nordeste é a região com maior potencial para geração de energia solar, enquanto a região da Amazônia possui o potencial mais baixo, principalmente em decorrência das umidade alta e da cobertura das árvores, que dificultam que a luz solar chegue mais perto do solo.

Quais são os principais benefícios?

Os sistemas de energia solar, quando integrados à ambientes residenciais ou comerciais e conectados à rede, são capazes de oferecer diversas vantagens para o sistema elétrico daquele local, incluindo uma redução de custo em médio prazo. Entre outras vantagens estão:

O cenário no Brasil

A matriz energética brasileira é composta em sua maior parte pelas hidrelétricas e termoelétricas, os quais causam vários impactos negativos sociais e ambientais. A energia solar corresponde por apenas 0,02% da matriz nacional, indicando a pouca exploração dessa forma de energia, situação desfavorável já que essa fonte no Brasil apresenta enorme potencial. Segundo a Empresa de Pesquisa Energética, o país poderia produzir 283,5 milhões de MWh por ano se o potencial de geração de energia fotovoltaica fosse aproveitado nas residências e comércios. Esse valor poderia abastecer duas vezes o consumo atual de energia, que corresponde a 124,8 milhões de MWh por ano.

A geração de energia fotvoltaica é promissora e apresenta inúmeras vantagens. Segundo previsões da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em 2024 1,2 milhões de residências brasileiras devem ser autosuficientes na geração de energia por meio da energia fotovoltaica. Se concretizada, Brasil será um dos líderes mundias da produção de energia solar.

Retorno do Investimento (Payback)

A vida útil do sistema é de 25 e há um retorno, na prática, de no mínimo 2.5 vezes o valor investido dentro desse período. Atualmente o payback do investimento se dá em torno de 6 anos, mas esse número pode variar dependendo do local da instalação. Com o aumento da tarifa de energia nos próximos anos, a previsão é desse tempo de retorno cair para 3 ou 4 anos.

  

Quais são os sistemas de geração de energia solar?

Um sistema de energia solar é um sistema em que os componentes realizam a captação da radiação solar e sua conversão em eletricidade. Como já explicamos, esta energia produzida pode ser utilizada no abastecimento da rede elétrica em larga escala ou em quantidades menores, podendo abastecendo desde usinas até residências e estabelecimentos comerciais

Existem dois tipos básicos de sistemas fotovoltaicos: Sistemas Isolados (Off-Grid) e Sistemas Conectados à Rede (Grid-Tie).

Basicamente, os Sistemas Isolados costumam ser utilizados em locais remotos ou onde o custo de se conectar a rede elétrica é elevado. Os exemplos mais comuns são casas de campo, refúgios, iluminação e telecomunicações. Enquanto isso, os Sistemas Conectados à rede, podem substituir ou complementar a energia elétrica disponível na rede elétrica convencional.

Passo a passo para a instalação

 

 

 

 

Veja mais sobre opções de financiamento para energia solar e sobre o processo de homologação junto à concessionária.